Amor pela Cozinha

Amor pela Cozinha

Amor Pela Cozinha por Fernando Luzio

Autoretrato, na janela do Hotel Ritz Carlton em frente ao Central Park, em NYC (Estados Unidos, abril de 2012)

Propósito

Criei este blog para celebrar o prazer de viver, compartilhando experiências que eu adoraria viver novamente, aquelas que eu recomendaria para amantes da joie de vivre.

A ideia foi concebida na noite de 5 de junho de 2012, pelo meu amigo e sócio, Renê Guedes, enquanto jantávamos no restaurante francês Le Sud do Hotel Sofitel, em Buenos Aires. Numa terça feira gelada, às vésperas de um workshop da Ferrero, sossegávamos nossa ansiedade com uma boa conversa, temperada por uma das sopas de cebola mais gostosas que já tomei.

A visão do Renê fez nascer meu desejo de criar esse inventário de experiências que eu mesmo vou acessar quando quiser voltar aos lugares por onde passei e vivi momentos marcantes. O blog nasceu para falar de Gastronomia, uma das minhas paixões.

O propósito deste projeto não é informar, mas sim trocar experiências, impressões e opiniões, porque todos os dias aprendo com as pessoas uma forma diferente de curtir as boas coisas da vida. Convido você para compartilhar seu pensamento e suas recomendações. Sem a sua colaboração e cocriação, este blog não terá o encanto que vislumbramos na taça de Malbec daquela noite inesquecível em Buenos Aires.

Paixões

Desde a minha infância, vivo impulsionado pelas minhas paixões, gatilhos do meu prazer de viver e que alimentam meu espírito empreendedor.

Sou filho de um grande homem. Meu Pai era um verdadeiro apaixonado pela vida, pela família, pelo conhecimento, pela música erudita e pela Medicina. Adorava acordar cedo porque, para ele, “quem dorme não vive”. No entanto, até os meus 18 anos, ele era um aficionado pelo trabalho, reservando o prazer de viver apenas para os bons jantares e almoços em família, quando sempre apreciava uma boa taça de vinho. Apenas aos meus 24 anos, pude ver meu Pai se dar o direito de curtir a vida, indo semanalmente aos bons concertos de música erudita em São Paulo, seguidos de um bom jantar, viajando para o exterior de férias, passando horas nos seus museus preferidos, nos restaurantes típicos e em lugares marcantes. Essa transição de um workaholic inveterado para uma vida mais equilibrada criou uma nova referência muito importante para mim.

Já minha Mãe, ensinou-me a criar boas utopias e lutar por elas, a descobrir o prazer nas coisas simples da vida, respeitar as mulheres e buscar a realização no amor romântico.

Aos 18 anos, meu Padrasto Adalberto abriu as portas da Gastronomia, da boa hospedagem e da arte de servir, que eu nunca mais consegui deixar de querer viver.

Comecei a trabalhar aos 17 anos e, desde então, elegi o trabalho como centro de gravidade da minha vida. Para todo bom Taurino, trabalho é sinônimo de diversão e fonte de realização profunda, e logo me tornei um workaholic assumido… Já naquela época, comecei a trabalhar na Fundação Japão, no Consulado Geral do Japão em São Paulo, e cursar faculdade à noite. Aos sábados, aprendia língua japonesa na Aliança Cultural Brasil-Japão e, no domingo, passava horas estudando Kanjis, escrevendo poesias que eu publicava em jornais da colônia japonesa e estudando para a faculdade. Se eu não gostasse de surfar, namorar e praticar tantos esportes diferentes, na época eu poderia ser facilmente encarado como um nerd de 1,89m.

Só bem mais tarde é que acordei para meu vício no trabalho. 2004 foi marcado pelo meu processo de redescoberta do prazer de viver. Naquela época, eu ainda era um workaholic inveterado e aficionado pela causa da Luzio, que pouco viajava a lazer e não conseguia me dar o direito de tirar férias ou fazer viagens extraordinárias e repentinas, aproveitar os buracos de agenda e sair pelo mundo me divertindo. Acordei para o perigo de viver apaixonado apenas pelo trabalho.

Desde o nascimento, minhas filhas Nanda e Gabi têm me ensinado a resgatar um outro jeito de curtir o prazer de viver, brincando com nosso lado criança que nos acompanha para o resto da vida, responsável pela alegria vivida em cada momento. Graças a elas, pude vivenciar e compreender o sentimento, até então poético, do amor incondicional.

Continuo apaixonado pela Consultoria de Estratégia, pela causa da Luzio (www.luzio.com.br) e do Programa Novos Intérpretes (www.novosinterpretes.com.br), fundamentais para nutrir meu prazer de viver no trabalho. Amo meu trabalho, faço cada projeto com todo capricho e carinho, mas agora faço tudo isso de maneira mais equilibrada.

Confesso que o prazer de dançar West Coast Swing, descoberto em fevereiro de 2011, tem me feito querer sair logo do escritório para me divertir nas aulas da Cia Terra. Afinal, temos de encontrar o prazer de viver também na rotina, e não somente em viagens de férias ou finais de semana cada vez mais curtos.

Agora, este blog vem compor mais uma paixão, mais uma fonte de inspiração e alegria. Sem querer bancar o Guimarães Rosa, minha redação será sempre despretensiosa e despreocupada. Meu desejo será, em cada mensagem, simplesmente traduzir minha joie de vivre.

Divirta-se!

Fernando Luzio

Meu Querido Pai, sempre bonito e elegante (Rio de Janeiro, julho de 2005)

Meu querido Pai, sempre bonito e elegante (Rio de Janeiro, julho de 2005)

Minha Mãe, que me ensinou a cozinhar como gesto de amor, com suas netas lindas (Rio de Janeiro, 2012)

Minha Mãe, que me ensinou a cozinhar como gesto de amor, com suas netas lindas (Rio de Janeiro, 2012)

Meu querido Adal, quando me deu o prazer de entrevistá-lo no Programa Novos Intérpretes (dezembro, 2011)

Meu querido Adal, quando me deu o prazer de entrevistá-lo no Programa Novos Intérpretes (dezembro, 2011)

Minhas Princesas

Um domingo qualquer, à tarde, no Rio de Janeiro (2013)

Cena da minha 3a Dança na competição de West Coast Swing, Boogie By The Bay, em São Francisco, 2012

Cena da minha 3a dança na competição de West Coast Swing, Boogie By The Bay (São Francisco, 2012)

Autor

Fernando Luzio é Fundador e CEO da Luzio Strategy Group (www.luzio.com.br), Diretor Brasil da Archetype Discoveries Worldwide, Prof. de Estratégia do MBA da USP, autor de 2 livros de Estratégia e blogueiro da Harvard Business Review.


Fatal error: Uncaught Error: Cannot assign by reference to overloaded object in /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/includes/template/functions.php:1001 Stack trace: #0 /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/includes/template/functions.php(910): getLinhaCommentsNumber(NULL, 0, 1, '%') #1 /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/includes/template/functions.php(977): getLinhaCommentsLink('0', '1', '%', '0', 'comments-number') #2 /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/loop.page.php(15): linhaCommentsLink('0', '1', '%', '0', 'comments-number') #3 /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/includes/template/functions.php(887): include('/home/storage/b...') #4 /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/page.php(3): linhaLoop('page') #5 /home/storage/b/92/30/amorpelacozi in /home/storage/b/92/30/amorpelacozinha/public_html/wp-content/themes/amorpelacozinha/includes/template/functions.php on line 1001

Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0